a.C. / d.C.

ac - dc

 

Voltarmos ao que éramos antes do Covid é tudo o que não precisamos. Vivermos como vivíamos na pré-pandemia é o caminho sem volta que não devemos seguir.

Incêndios criminosos, exploração do trabalho, racismo estrutural, misoginia, falta de empatia, menosprezo pela ciência, desmonte da educação, feminicídio, desrespeito com os idosos, o descaso com as crianças e os mais pobres, a invisibilidade dos moradores de rua, cegueira seletiva, ganância, individualidade, obscurantismo, má fé, hipocrisia, charlatanismo. E o pulso / ainda pulsa. A sociedade já estava doente em fase avançada.

Antes do Covid (a.C.) era considerado normal ônibus entupido. Gente dormindo em baixo de viaduto. Pessoas como fome nas sinaleiras. Avós abandonados em asilos. Escolas em que faltava merenda, material didático, de limpeza, biblioteca, professores, as paredes caindo; em algumas, faltava o teto; noutras, o piso, um quadro, os livros…

Lembremos que a.C, deram comida misturada com pó de vidro para pessoas em situação de vulnerabilidade. Um homem borrifava acido em mulheres aqui na zona sul. Ateavam fogo em indígenas. Torturavam cães em rinhas clandestinas. Surravam cavalos. Abandonavam animais de estimação em época de férias. Antes do vírus, já abusavam de menores em ambiente familiar.

Depois do Covid (d.C.), após essa reclusão forçada, obrigados por força maior a pensarmos em nossas atitudes, tenhamos discernimento para tomar decisões que considerem o outro como parte fundamental e indissociável do nosso bem estar coletivo. Que possamos desviar os olhos dos próprios umbigos e enxergar que o universo não gira em torno de nós, Alecrins dourados que nascemos no campo sem sermos semeados.

Espero que d. C., estouremos nossa bolha e respiremos a plenos pulmões o ar puro da igualdade. Quem sabe o isolamento nos mostra como a solidão é cruel. Talvez o Covid seja um “Convite” para que repensemos nosso cotidiano. Os desperdícios diários. Nossa insensível rotina que hoje virou pó de mico. Quem sabe, perdoe Gil, um vírus venha nos restituir a glória, mudando como um Deus o curso da história, sem dúvidas, por causa da mulher.

gostou? compartilhe e curta!!

1 comentário em “a.C. / d.C.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top