Ei, mãe, gentil

Ei, mãe, não sou bolsomínion

Não é justo que também queira trair meu destino

Você não fez a sua parte e votou no imundo

Que agora acha que é dono, mãe

E com seus danos quer matar você

Proteção do herege

E carguinho de mais o faz enriquecer

Ei, mãe

Já sei do Mourão

Que disse fez tudo por mito e jamais quer que eu vença

Pois somos milhões de filhos

Mas coturno não passa na quebrada

A farda tá pesada, mãe

E quem tá na rua tem que se cuidar

No início vai ser comício

Mas depois você vai se manipular

Ei, mãe, não sou bolsomínion

Não é justo que também queira trair meu destino

Você já fez a pior parte e votou no imundo

Que agora acha que é dono, mãe

E com seus danos quer matar você

Ei, mãe, não sou bolsomínion …

gostou? compartilhe e curta!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top