Fofo

Fico *&#@ da cara quando adjetivam algo que fiz como: fofo. O mesmo se me chamam de: Ti. Coisa-mais-irritante. Primeiro que fofo não fede nem cheira. Quer dizer o quê, exatamente? É bom? É bonito? Diz isso logo então, caramba, e justifique sua resposta de preferência. Tá querendo falar que é macio, que é flácido, é mole? Diz qualquer coisa, menos fofo, que é, pra mim, só uma forma elegante de explicar com duas letras que o objeto em questão é raso, desinteressante e ingênuo, mas, tá, não é de um todo ruim, é fofo.

“Jogo o que eu estiver bebendo na cara da pessoa, pego pelos cabelos e chacoalho até alguém separar…”

E “Ti”, então? Assim, do nada. Muitas vezes mal conhece a pessoa. Porque se conhecesse saberia que tenho vontade de mandar logo a %$&¨#*. Que raiva que dá. Fico pensando: mas que Ti, tchê? De onde tirou essa intimidade? Vai debochar de outro. Jogo o que eu estiver bebendo na cara da pessoa, pego pelos cabelos e chacoalho até alguém separar… Tudo isso em pensamento, é claro, na realidade, mesmo, eu costumo fazer cara de paisagem morta e sorrir com os lábios cerrados.

Usar as palavras com o sentido exato que se deseja atribuir é uma tarefa difícil, eu sei, trabalho com isso, inclusive, aproveitando aqui a brecha, podiam pagar melhor o pessoal de texto, gente, é letra que não acaba mais, e tem que juntar todinhas, e formar frase por frase, engatar os verbos, semear pronomes e conectivos aqui e ali pra dar liga, limpar os inço, deixar descansar, reler, revisar, editar, reescrever, ler de novo, assim, dá uma canseira, e mesmo assim não se economiza no que se quer dizer, nem se diminui o nome dozotro.

Então não me venham com essa. Fofo não é elogio e Ti não é apelido carinhoso. E tenho dito. Isso porque dia desses estávamos em uma roda de amigos, rindo, falando bobagens, lembrando histórias bizarras, essas coisas que a gente faz numa roda de amigos, quando o Juninho resolveu me apresentar o namorado novo:

– Olha, mor, esse é o Tiago, que escreve as crônicas e tal, lembra?

– Claro! Oi, Ti, adoro teus textos, fofinhos.

Sério. Deu vontade de dizer, mas vá pra *&#@ que pariu! Fiz apenas minha melhor cara de cimento cru e dispensei um semisorriso. Elegância é tudo, baby.

gostou? compartilhe e curta!!

4 comentários em “Fofo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top